Tutoriais - Artigos

O rápido fim do Stingray



Qualquer iniciante na área sabia que o Stingray não tinha futuro com a estratégia adotada pela Autodesk, agora resolveram admitir que não vale a pena concorrer com Unity e Unreal e divulgaram que não vão mais desenvolver o Stingray (Max Interactive).

No universo onde vivemos existem dois Engines estabelecidos há uma década e que são oferecidos de graça para os usuários, Unity e Unreal, mas no universo paralelo onde vivem os executivos e diretores da Autodesk ninguém notou isso e compraram um Engine de Game que não trabalha em C ou Java igual as demais, colocaram o nome de Stingray e lançaram comercialmente cobrando caro pela licença mensal.

O resultado era esperado, pois nem mesmo uma criança cometeria este tipo de erro na análise do mercado e por estas e outras que a Autodesk faz um plano de reestruturação atrás do outro, espero que, pelo menos no plano de reestruturação atual tenham demitido quem resolveu comprar o Bitsquid e vender como Stingray, o correto realmente seria que essa pessoa fosse açoitada no meio do refeitório da Autodesk para todos verem e servir de exemplo, porque quem está vendo de fora tem a impressão que as pessoas que tomam decisões na Autodesk são sabotadores infiltrados dispostos a destruir a empresa devido as atitudes absurdas e completamente ilógicas que tomam.

No anúncio do fim do Stingray a Autodesk afirmou que ele continuará sendo distribuido com o Maya LT e com o 3ds max como Max Interactive, mas na parte do Maya LT está escrito que não vão mais desenvolver o programa, porém, não falam nada na parte do 3ds max, então, fica a pergunta sobre o futuro do Max Interactive, que foi divulgado como novidade no pacote do 3ds max poucos meses atrás, quando prometeram que iriam direcioná-lo para arquitetura, coisa que deveriam ter feito desde o primeiro dia se quisessem ter alguma chance no mercado de Engines.

A Autodesk não costuma cumprir as promessas que faz e por isso tem um prestígio tão baixo perante os usuários, graças novamente a corja de executivos e diretores desqualificados e incompetentes que a empresa mantém com altos salários, mas antes levava alguns anos até descumprirem e agora isso está acontecendo em poucos meses, portanto, o Max Interactive provavelmente não terá uma vida longa e não vale a pena se dedicar à ele.

Você pode ter mais informações sobre o fim do Stingray clicando aqui.

Veja abaixo o vídeo de demonstração do Stingray, lançado no final de 2015 e finalizado dois anos depois.

Faça o login para poder comentar

Adminin Comentou em 08/01/2018 08:37 Ver comentário

Usuários conectados

Total de mensagens publicadas pelos membros da comunidade: 668811.

Total de membros registrados: 108173

Últimos membros registrados: bruna.szabo, mam.arquitetura, gartteca, renatamanske, Gustavo, Natali, JotaCarvalho, beahilario.

Usuário(s) on-line no momento: 645, sendo 38 membro(s) e 607 visitante(s).

Membro(s) on-line no momento: Everaldo Souza da Silva, Francisco, Elionardo, bokdigamela, Alexandrino.Pereira, roasio, Revilhalley, Salvio, Estrazulas, paulosiilva, Glauco, AllanP, LG, Lando, Carlosah, marcelo de moraes, cadwillem, alanbma, Bento, ferncastro, arqdenilson, Francisco Cyrillo, gartteca, cllive, mam.arquitetura, afranio1234, Pablo da Cunha, bhcorrea, Evandro, alanpinho, pablocharges, Emmanoel, bruna.szabo, virino, Victor L. Santos, Maicon.projetos, LeandroM, dallest91.

Legenda: Administrador, Especial, Moderador, Parceiro .

3D1 © Três D1 © 1999-2018. Todos direitos reservados.